COMO APRENDEMOS A VIVER MAIS O PRESENTE?

Vida de viajante é sempre muito imprevisível.

O nosso estilo de viagem é assim: viajamos com  um planejamento razoável mas nos mantemos muito abertos a potenciais mudanças. Muitas vezes, já saímos para a estrada sem saber onde iríamos dormir naquela noite.

E muitas vezes é assim mesmo: você sai e não sabe bem a estrutura que vai encontrar no local – como por exemplo, se você vai ter um banho confortável (já tomamos banho em posto de gasolina mas também em hotéis confortáveis) – ou se você vai dormir numa cama boa ou dentro da barraca (já dormimos em hotéis 4 estrelas mas também em quartos onde encontramos um escorpião embaixo da cama).

(dia de acampamento e dia que dormimos num hotel 04 estrelas)

O dia seguinte, ou as horas seguintes são imprevisíveis – mas, cá entre nós, assim é a vida, não é? 

A vida de viajante te confirmar algo – algo que lemos e ouvimos de muita gente que faz conteúdo motivacional, que é: a importância de “viver o presente.”

Muito já se fala sobre viver o presente e sempre buscamos fazê-lo – mas o fato é que olhando pra trás, vejo que nunca conseguimos fazê-lo plenamente. 

Sempre dissemos a todas as pessoas com quem conversamos – nós temos o melhor professor sobre este tema: o Chopp. Mas vamos falar do Chopp em outro momento pois neste momento quero explorar aqui como este estilo de vida nos FORÇOU a enxergar o presente.

Viajar sem muita rota pré-determinada (sem reservas, sem compromissos agendados) te faz aproveitar mais o momento presente. Isso se dá porque você é lembrado A TODO MOMENTO que você não tem controle do seu próximo destino. Deixa eu explicar um pouco mais: há coisas que você não consegue acumular tampouco antecipar – há coisas que precisam de manutenção diária e recorrente. 

(dia de acampamento e dia de hotel)

Por exemplo: você não pode tomar 10 banhos no mesmo dia para não tomar banho nos dias seguintes, pode? Você não pode acumular banhos! Poderíamos pensar assim “quando eu tiver um banheiro confortável, posso aproveitar e tomar vários banhos pois não sei se terei um banheiro confortável amanhã.”

Ou, por exemplo: você não consegue dormir mais horas do que o normal quando tiver uma super cama confortável no intuito de antecipar todo o seu sono já que naquele momento você tem uma cama confortável. Não conseguimos acumular aspectos de nossa manutenção diária.

Este tipo de viagem nos faz lembrar disso TODOS OS DIAS: temos que aproveitar o momento presente pois não sabemos se o teremos amanhã.

Estes são apenas alguns exemplos voltados à manutenção do nosso corpo, mas podemos falar o mesmo de tantas outras situações: sobre não perder uma oportunidade de fazer algo que deu vontade naquele momento; sobre aproveitar todas as oportunidades que temos para brincar o Chopp, e por aí vai.

Quando deixamos passar; quando pensamos em “deixar pra amanha ou pra outro momento” (esperando algo melhor chegar) – este momento nunca chegou. Sempre nos arrependemos.

Você não consegue “ficar no credito” com estas coisas pois você precisa dar atenção a estas questões TODOS OS DIAS. E assim é a vida, né?

(primeiro grande marco desta viagem: Chegar ao Ushuaia)

Você não consegue ficar no crédito com a vida se você extrapolar tudo que tem pra viver em um único dia – pois, no dia seguinte, começa tudo de novo. 

O momento presente é uma constante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: